terça-feira, agosto 16, 2022

Últimas Postagens

Nova CNH e novo RG 2022 estão valendo; veja onde emitir os documentos

Dois dos principais documentos de identificação foram reformulados pelo governo. O primeiro deles é a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e o segundo o Registro Geral (RG). As novas versões foram lançadas como forma de promover uma maior segurança e praticidade aos brasileiros. Veja a seguir o que mudou e onde solicitar os documentos!

Nova CNH

A nova carteira de habilitação começou a valer no dia 1º de junho deste ano. O novo formato do documento está sendo implementado aos poucos, conforme os motoristas tenham que fazer a troca, seja em caso de renovação, emissão de 2º via ou para novos condutores.

As principais mudanças previstas no documento incluem:

  • Implementação da letra P indicando “Permissão” para documentos temporários e letra D indicando documentos “Definitivos”.
  • Inclusão de um quadro com silhueta do veículo indicando a categoria da habilitação;
  • Quadro de observações com informações médicas e profissionais, se for o caso;
  • Assinatura na parte inferior da foto do motorista;
  • Impressão predominantemente nas cores verde e amarelo;
  • Presença de holograma na parte debaixo do documento;
  • Impressão com tinta fluorescente;
  • Itens que ficarão visíveis sob luz ultravioleta.

A solicitação segue os mesmos trâmites da versão atual do documento, com emissão pelos Departamentos de Trânsito (Detrans) de cada estado.

Novo RG

Em vigor desde o dia 1º de março deste ano, o novo RG está sendo implementado de forma gradativa nas unidades federativas do país. O governo federal deu aos órgãos responsáveis o prazo de um ano para que a adequação ao novo sistema de emissão seja concluído. Alguns estados já terão o novo documento em breve, como pode ser visto aqui.

A emissão do novo documento será gratuita e, assim como na CNH, não será preciso pressa na troca, que também acontecerá de forma gradual. E para facilitar a identificação do cidadão, o principal número do documento será o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF), evitando assim múltiplos números por estado. Veja as novidades:

  • Identificação no documento informando se o titular é doador de órgão ou não;
  • Naturalidade do cidadão;
  • Adoção do padrão internacional código MRZ – o mesmo código encontrado nos passaportes;
  • Autenticação do documento via QR Code;
  • Biometria obrigatória – que é a impressão digital da pessoa;
  • Presença do grupo sanguíneo e fator RH no documento;
  • Processo de uniformização da Carteira de Identidade para todo o território nacional.

A solicitação do documento também será feita nos moldes tradicionais, sob responsabilidade dos principais órgãos voltados para a área de segurança pública.

Latest Posts