domingo, maio 22, 2022

Últimas Postagens

programa do governo quer aumentar segurança contra crimes no campo

Em Mato Groso do Sul, mais de 1,1 mil propriedades rurais já estão cadastradas no programa “Campo Mais Seguro- Policiamento Rural” do Governo do Estado, criado para coibir roubos e furtos em propriedades rurais. Lançado em março deste ano, o programa já está presente oficialmente em 20 cidades, incluindo a capital do estado Campo Grande. Todas as 79 cidades serão atendidas pelo patrulhamento rural. Utilizando tecnologia, a prevenção dos crimes é realizada por meio de um aplicativo, a partir de monitoramento georreferenciado das propriedades.

Foto: Governo de Mato Grosso do Sul

De acordo com o coordenador adjunto do Campo Mais Seguro, tenente-coronel Antônio José Pereira Neto, 1.188 propriedades rurais já receberam a visita da Polícia Militar e foram cadastradas no programa.

“Todas essas unidades foram visitadas e registradas pela Patrulha Rural. Esse atendimento chamamos de visitas comunitárias, quando não há ocorrência de crime. Realizamos o cadastro da fazenda, registramos as coordenadas geográficas do local e lançamos no aplicativo. A partir daí, para atender qualquer problema que ocorra nesta propriedade, já temos as coordenadas para facilitar o deslocamento; é o deslocamento georreferencial”, explicou o coronel.

Além das visitas comunitárias, também foram registradas mais de 10 ocorrências de furto desde que teve início o trabalho da patrulha rural.  

Policiais militares foram capacitados e treinados para atuar em todos os biomas do estado, do cerrado ao Pantanal, e receberam 27 viaturas que serão usadas no trabalho de policiamento. “Todas as 79 cidades receberão o programa. Estamos seguindo o cronograma que irá incluir todas as unidades rurais do estado”, afirmou o coronel.

O secretário de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, explica que para o sucesso do programa, o cadastramento dos produtores é fundamental. “Mato Grosso do Sul está ampliando a segurança no campo nas formas preventiva e repressiva, com o cadastramento de propriedades, maquinários, implementos e trabalhadores. Tudo será rastreado através da tecnologia embarcada nas viaturas”, pontuou.

Para o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Paulo Gimenez, o objetivo do programa é atuar em todo o Mato Grosso do Sul. “Temos o estado dividido em quatro grandes áreas (Campo Grande, Dourados, Três Lagoas e Aquidauana) e o objetivo é que a implantação desse programa seja de forma automática para todos os municípios. Por mais que hoje temos 20 deles sendo agraciados com viaturas, temos capacidade para atuar no Estado todo”, afirmou.

Crimes Rurais

Entre janeiro de 2020 e fevereiro de 2022, o crime com maior número de ocorrências registradas em Mato Grosso do Sul foi o furto de animais (Abigeato), seguido pelo roubo e furto de adubos, agrotóxicos e fertilizantes e roubo e furto de maquinário agrícola, como colheitadeiras, pulverizadores, semeadeiras e tratores agrícolas. 

Em 2020 foram registrados 514 furtos de gado e em 2021 foram 529. Neste ano, até abril, foram 73 casos deste mesmo crime.

Já o número de furtos de adubo, agrotóxico e fertilizante em 2020 chegou a 15. Em 2021 foram nove e neste ano foram seis casos, também até o mês de abril. O número de roubo e furto de maquinários em 2020, 2021, 2022 foi de 33, 19 e 5 casos, respectivamente.  

 

VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts