quarta-feira, maio 18, 2022

Últimas Postagens

Grana no bolso: conheça 4 tipos de revisões dos benefícios do INSS

revisão da aposentadoria é um desejo de muitos beneficiários que acreditam receber valores abaixo do que tinham direito. Apesar disso, os pedidos de revisão exigem muita cautela. Já que os valores podem ser reajustados para baixo. Para não errar, veja quatro tipos de revisões e se alguma delas vale a pena para você.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) recebe vários pedidos de revisão dos benefícios. Alguns segurados acreditam em erros no cálculo do tempo de contribuição ou outras falhas.

Tipos de revisões

Quando um beneficiário pede uma revisão do valor pago, o INSS faz uma nova checagem de todos os documentos. Existe a possibilidade de melhorar o valor pago mensalmente, de reduzir ou até mesmo cancelar o benefício.  Por isso, antes de tudo, tenha o máximo de certeza de que o seu benefício foi calculado de maneira errada antes de dar início no processo.

Entre os tipos de revisões, os segurados do INSS podem contar com a revisão da vida toda. Ela inclui as contribuições feitas antes de 1994 que até então eram desconsideradas. Para ter direito ao pedido, o primeiro benefício precisa ter sido pago no máximo há dez anos. Esse tipo de revisão vale mais para quem tinha bons salários antes de 1994.

Os tipos de revisões incluem também a do Teto. Entre 1998 e 2003, o valor máximo pago pelo INSS passou de R$ 1.200 para R$ 2.400. Só que algumas aposentadorias foram aprovadas sem essa atualização no valor. Assim, quem se aposentou entre 1991 e 2003 pode ter valores mais altos a receber.

Outra revisão é a de inclusão do tempo especial. Vale para quem exerceu atividades insalubres. E por último a revisão do Buraco Negro, para quem teve o benefício liberado com erros incorretos referentes à inflação.

Agora que você conhece mais sobre alguns tipos de revisões dos benefícios, confira se realmente existem erros antes de dar entrada no processo.

 

Latest Posts