domingo, janeiro 16, 2022

Últimas Postagens

Tesla pede ao governo dos EUA isenção de tarifas sobre o grafite importado da China

A Tesla está pedindo ao governo dos EUA para que abra mão das tarifas sobre o grafite proveniente da China, alegando que não é possível obter o material em outro lugar. A empresa de Elon Musk tem no grafite um componente-chave para as baterias de íon-lítio usadas em seus veículos elétricos.

Em três processos separados com o escritório do Representante de Comércio dos Estados Unidos (USTR), a Tesla pediu ao governo americano que continuasse a renunciar às tarifas sobre: grafite artificial (em pó ou em flocos), grafite artificial em pó e grafite natural em pó.

publicidade

A Tesla não está sozinha

Em seus pedidos, a Tesla apresentou informações de que o grafite artificial não está disponível nas especificações – nem na capacidade – fora de seus fornecedores atuais na China. Junto à montadora, há centenas de participantes da indústria automobilística que pedem ao USTR uma extensão da isenção de tarifas sobre peças e materiais chineses usados ​​na fabricação ou reparo de carros.

Os problemas da cadeia de suprimentos estão contribuindo para o aumento dos preços de veículos novos e usados ​​nos EUA. As tarifas cobradas durante a guerra comercial do governo Trump com a China estão agravando essa situação. Especialmente porque as exclusões temporárias de algumas dessas tarifas foram autorizadas a expirar no final de 2020 ou no início deste ano.

A gigante coreana SK Innovation faz parte do coro solicitando uma extensão da isenção de tarifas do governo americano sobre o grafite. Ela deverá fornecer células para veículos como o Ford F-150 Lightning.

A empresa afirma que “uma exclusão renovada [das tarifas] permitirá que a SK fabrique componentes de veículos elétricos inovadores de qualidade a preços competitivos para OEMs [fabricantes de equipamento original] americanos”. A SK Innovation também inclui em suas afirmações que, dessa forma, empregos de tempo integral “que sustentam as famílias americanas” serão gerados.

O grafite ainda é essencial

Há esforços para produzir grafite em volumes maiores na América do Norte. O projeto do Nouveau Monde Graphite, em Quebec, no Canadá, está entre os mais avançados. A Tesla também indicou que está trabalhando em uma nova química obtida por meio de uma aquisição inicial que utiliza um novo silício no ânodo para substituir o grafite.

De acordo com um relatório do Resource World, um veículo híbrido médio, que ainda requer um motor de combustão interna para funcionar, consome cerca de 10 quilos de grafite. Em comparação, um veículo totalmente elétrico, que não utiliza nenhum motor de combustão, normalmente requer cerca de 100 quilos de grafite para suas baterias.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.



VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts