sexta-feira, janeiro 21, 2022

Últimas Postagens

Ford dobra a meta de produção da F-150 Lightning

Jim Farley, confirmou que a Ford deve dobrar a meta de produção da picape elétrica F-150 Lightning. Alguns detalhes sobre como essa nova frente de ação da empresa deverá ocorrer foram apresentados pelo CEO da montadora.

O sucesso das expectativas com a F-150 Lightning tem sido confirmado. Inclusive pelo fato dos pedidos para a picape terem sido paralisados após a carteira cobrir pelo menos dois anos e meio de produção do veículo elétrico, diante das estimativas de 80 mil unidades por ano.

publicidade

Tal volume estava dentro do que se esperava da fábrica de montagem de veículos elétricos da Ford localizada em Dearborn, no estado americano de Michigan, no complexo Ford River Rouge. Considerando a demanda de cerca de 200 mil reservas (fora o que poderá surgir em breve com um banco de pedidos aberto), a quantidade inicialmente estimada de caminhonetes não se mostrou suficiente.

Para dobrar a produção da F-150 Lightning, deverá ocorrer um investimento significativo da Ford, inclusive com o desenvolvimento de uma instalação maior. Nesse sentido, uma nova meta se desenha em 160 mil caminhonetes saindo por ano ou mais.

Produção de 50 mil elétricos por mês em 2023

Ao todo, a projeção atualizada busca atingir a produção de 600 mil unidades de EVs anualmente em 24 meses (até o final de 2023). A taxa a ser alcançada, pelo menos em dezembro de 2023, será de 50 mil elétricos movidos a bateria mensalmente.

O CEO da Ford disse que os negócios da empresa estão melhorando em termos de fornecimento de peças e lucratividade. A alta demanda por carros elétricos fez com que a montadora reconsiderasse também outro ponto de sua estratégia e, em vez de lançar mais modelos, poderá antes aumentar a disponibilidade dos já existentes.

Esse ânimo inclusive pode ter impulsionado um tuíte de Farley elogiando Elon Musk e seu exemplo para a indústria automotiva. O CEO da Tesla, que foi capa da Time como Personalidade do Ano, agradeceu ao CEO da Ford pelas palavras.

A meta para o Ford Mustang Mach-E é chegar a mais de 200 mil veículos por ano (na América do Norte e na Europa) até 2023. Esse volume é quase três vezes maior do que em 2021. Então, o Ford Explorer elétrico e o Lincoln Aviator poderão ser atrasados ​​em 18 meses. Ambos haviam sido sugeridos em maio de 2021.

Somando 160 mil unidades da F-150 Lightning e 200 mil veículos Mustang Mach-E, além de alguns números perceptíveis de cinco dígitos para o Ford E-Transit (produzido separadamente na América do Norte e Europa), provavelmente, o montante excederá 400 mil EVs produzidos. Sendo que ainda há o projeto elétrico da Ford na Europa – baseado na plataforma Volkswagen MEB – de pelo menos um carro. O primeiro modelo, um pequeno crossover/SUV, é esperado em 2023 .

O plano de eletrificação europeu assume 600 mil EVs baseados em MEB ao longo de seis anos, começando em 2023, o que indica 100 mil unidades por ano em média. Contudo, a maior limitação da eletrificação, de acordo com Farley, é a cadeia de suprimentos, especificamente as baterias.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal.



VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts