terça-feira, novembro 30, 2021

Últimas Postagens

Petrobras anuncia aumento no preço dos combustíveis

A Petrobras acaba de confirmar o aumento do preço dos combustíveis para as distribuidoras. A gasolina subirá em R$ 0,21 por litro em todas as refinarias do Brasil a partir desta terça-feira (26/10). O reajuste no preço do diesel, será em R$ 0,28 centavos a mais por litro.

Para as distribuidoras, o custo médio de venda da gasolina A da Petrobras passará de R$ 2,98 para R$ 3,19 por litro. A empresa também afirma que o custo médio do diesel para as distribuidoras passará de R$ 3,06 para R$ 3,34 por litro.

publicidade

O aumento do preço do custo da gasolina e diesel não corresponde, necessariamente, ao exato mesmo aumento ao consumidor. Porque tanto gasolina quanto a diesel são diluídos com outros produtos, que não tiveram aumento, pelas distribuidoras.

Aumento do preço do combustível: consumidor

Elas adquirem a gasolina tipo A das refinarias e misturam com Etanol Anidro e outros aditivos. Em média, a Petrobras estima que as gasolinas comum e aditivada sejam compostas de 73% gasolina A e 27% Etanol Anidro desde 2015. Nas versões premium, o teor de álcool adicionado é de 25%.

No caso do diesel, o processo é similar, com as empresas adquirindo o diesel tipo A para misturar com biodiesel gerado a partir de gorduras animais ou óleos vegetais. A composição final que chega ao mercado é 89% de diesel e 11% de biodiesel.

Essa é a proporção do impacto. Com o aumento do preço da gasolina, a Petrobras calcula que sua nova parcela na formação do preço passará a ser de R$ 2,33 por litro. Na prática, isso corresponde a uma variação mínima de R$ 0,15 por litro para o consumidor final. No caso do diesel, o reajuste resultará num aumento de ao menos R$ 0,28 por litro para o consumidor.

Mercado internacional

A Petrobras afirma que o aumento é um alinhamento de preços dos combustíveis frente ao mercado internacional, e que os novos preços refletem o impacto da oferta limitada nos patamares internacionais do preço do petróleo.

“Esses ajustes são importantes para garantir que o mercado siga sendo suprido em bases econômicas e sem riscos de desabastecimento pelos diferentes atores responsáveis pelo atendimento às diversas regiões brasileiras: distribuidores, importadores e outros produtores, além da Petrobras”, afirma a empresa em nota.

Imagem: Chai UM-IM/Shutterstock

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!



VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler