terça-feira, outubro 19, 2021

Últimas Postagens

Golpe do PIX agendado: Saiba como funciona

 

Você sabia que é possível agendar um Pix? Você escolhe o horário e dia que quer fazer a transferência. Circula nas redes sociais um possível novo golpe, mas será que é preciso ficar alerta? Como agem os criminosos? Leia o artigo até o final e entenda.

“Suposto golpe do Pix”

Circula pelas redes sociais que criminosos estariam fazendo Pix agendados e entrando em contato com a vítima para solicitar a devolução dos valores.

Quando a notificação de um PIX gendado é enviada para vítima, logo em seguida o criminoso entraria em contato avisando que transferiu o dinheiro por engano.

Desta forma, ele pede para a vítima que seja devolvido a quantia informando uma conta para depósito.

A verdade é que este golpe é um boato, de acordo com informações do G1, que consultou o Banco Central.

Isso porque na prática este tipo de crime não seria realizável desta forma, já que quando um Pix agendado é realizado, quem recebe não consegue visualizar sua existência na conta.

O Pix agendado só é visto por quem transfere o dinheiro, quem recebe só tem informações na conta quando o dinheiro de fato já está depositado.

Devo ficar alerta com o golpe do Pix agendado?

O golpe como é dito nas redes sociais é um boato. Porém é importante que você saiba que um Pix agendado pode ser cancelado a qualquer hora.

Por isso, se alguém entrar em contato alegando que fez um Pix agendado por engano, saiba que antes do dinheiro cair na conta, é possível o cancelamento sem problemas.

Ou seja, o Pix agendado só passa de fato a valer quando a transferência é realizada.

Você Pode Gostar Também:

Por isso, fique atento no funcionamento do Pix e evite cair em golpes futuros.

O Pix é seguro?

De acordo com informações do Banco Central sim. Para isso, ele conta com pelo menos duas tecnologias de proteção de dados.

Especialistas também apontam a confiabilidade do Pix. Mas, como qualquer sistema, há riscos, mas é importante entender quais técnologias estão garantido a proteção de dados.

Confira:

1 – Criptografia

Sistema que bloqueia o acesso a informações da transferência, impedindo ação de fraudadores.

Em outras palavras, é utilizado um algoritmo para codificar os dados para que eles não tenham mais o formato original e consequentemente não possam ser acessados.

2 – Autenticação

Sistema que identifica os dados do cliente que realiza e do que recebe a transação. Ferramenta tem como objetivo identificar se de fato a procedência de acessos e indentificações são verdadeiras.

Outra informação relevante, é que para realizar uma transação é necessária a autenticação de dados como senhas e biometria.

Leia Também:

Concurso Banco do Brasil oferece 4.480 vagas e salário de até R$ 3 mil. Veja como se inscrever

Latest Posts

Não Deixe de Ler