domingo, novembro 28, 2021

Últimas Postagens

Fruticultura e beneficiamento de camarão centralizam esforços de agrônomos no RN

Com mais de 500 anos de idade, o estado do Rio Grande do Norte se destaca na comercialização do camarão. Neste 11º episódio da segunda temporada do Agronomia Sustentável, a equipe conheceu um profissional da área de aquicultura que contribui para o aperfeiçoamento da atividade e o aprimoramento da matéria-prima. “O engenheiro de aquicultura tem a base nas ciências agrárias. Somos responsáveis por toda produção e também pelo beneficiamento de todos os organismos aquáticos cultiváveis”, ressalta Antonino de Freitas.

Foto: Sara Kirchhof

Uma outra atividade bem conhecida pelo potiguar é a produção e exportação de frutas, principalmente o melão, e os números confirmam esse potencial. No último ano, o estado exportou 300 mil toneladas de frutas frescas. Segundo o Secretário de Agricultura, Pecuária e Pesca, Guilherme de Moraes Saldanha, a cultura de fruticultura irrigada no Rio Grande do Norte é uma das principais vertentes econômicas do estado. “Nós somos os principais exportadores de frutas do Brasil”.

Em outro recorte da série Agronomia Sustentável, o destaque foi dado ao trabalho do engenheiro agrônomo Victor Hugo, que dedica parte da experiência adquirida no período da faculdade trabalhando no controle de pragas urbanas. “Não preciso entrar na área agrícola para exercer minha profissão. Hoje eu sou um agrônomo do asfalto”, relata.

Com expertise em resíduos sólidos e à frente de um projeto ambicioso, o engenheiro ambiental Glauber Nóbrega da Silva contribui com a vida de famílias da região, com o objetivo de transformar resíduos em fertilizantes e em energia. “Nós somos uma central de tratamento de resíduos, o que é importante frisar. As pessoas acham que é um aterro sanitário, mas na verdade não. O aterro sanitário faz parte da central, mas a ideia é aproveitar o resíduo e encará-lo como fonte de energia”, explica o engenheiro.

Segundo dados do CREA-RN, o estado tem 1.479 engenheiros ativos, e o conselho investe na capacitação dos profissionais. “Considero o Capacita Crea um dos maiores projetos do CREA porque ele leva o Conselho mais próximo do profissional”, destaca a presidente do conselho, Ana Adalgisa Paulino.

O projeto Agronomia Sustentável é uma parceria do Canal Rural com o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), os Conselhos Regionais (Creas) e Organização das Cooperativas Brasileiras. O programa vai ao ar aos sábados, às 9h, com reprise aos domingos, às 7h30.

VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler