terça-feira, dezembro 7, 2021

Últimas Postagens

Carro gamer: startup lança protótipo de elétrico com PC para jogos

Já imaginou andar em um carro com PC gamer e aproveitar qualquer engarrafamento para jogar Civilization VI, Assassin’s Creed ou Football Manager? Esta é a proposta da startup americana IndiEV (ou Indi), que lançou nesta semana o carro elétrico Indi One, diz ela, “o primeiro veículo a contar com um ‘supercomputador’ a bordo”.

O carro ainda está em fase de desenvolvimento e a versão apresentada na quinta-feira (14) diz respeito a um protótipo. Ainda assim, a IndiEV promete lançar o veículo já no fim de 2022 pelo preço de US$ 45 mil (aproximadamente R$ 246 mil, sem considerar diferenças de taxas e impostos).

publicidade

Com visual futurista, o Indi One traz o tal “supercomputador” em seu capô dianteiro. Mas a máquina não é nada de outro mundo: trata-se de um PC Windows convencional com processador i7, da Intel, e placa de vídeo Nvidia RTX2080, que vem acoplado em uma caixa do tamanho de um frigobar.

A expectativa, porém, é de que o PC gamer no carro elétrico rode “qualquer jogo com classificação AAA [classificação informal para games com alto orçamento] ou de realidade virtual ou aumentada”, disse um representante da IndiEV ao The Verge.

A IndiEV ainda não revelou onde o carro será fabricado, nem quem ficará com a produção. Até o momento, as únicas informações são de que um fornecedor na Coreia do Sul já produziu 12 protótipos com a carroceria nua (sem pintura) para a empresa. Sabe-se também que a Jing-Jin Electric deve fornecer os motores elétricos e a Eve Energy atuar no suprimento de baterias. As duas empresas são chinesas.

Modelo promete autonomia de 520 km

Nas imagens de divulgação, o espaço interno do Indi One traz duas telas touchscreen de 15 polegadas no painel – uma para a central de entretenimento do veículo e outro para o computador no capô. Além disso, no minidocumentário sobre o lançamento do carro, é possível ver como a empresa está pensando na integração do “supercomputador” aos passageiros no banco traseiro enquanto o veículo está em movimento.

Volante do IndiEV com painel de tela dupla (IndiEV/Divulgação)

A empresa também menciona outros usos inusitados para o automóvel, incluindo a possibilidade de filmar-se dirigindo com as câmeras internas e externas e compartilhar o vídeo por meio de um modem 5G embutido.

Já em relação às especificações técnicas, o carro possui 4,72 m de comprimento, 1,98 m de largura e 1,70 m de altura – a IndiEV não divulgou a distância entre-eixos. A bateria possui potência de 95 kWh, o que garantiria ao carro, segundo a startup americana, uma autonomia de 520 quilômetros.

IndiEV, o carro elétrico com PC gamer
O IndiEV deve ser entregue às concessionárias no fim de 2022 (IndiEV/Divulgação)

Embora seja uma nova companhia, a IndiEV conta com funcionários de renome em seu elenco. O principal designer do Indi One, Andre Hudson, trabalhou no passado para General Motors e Hyundai – nesta última, desenhou o modelo 2011 do Sonata, à época considerado um dos carros mais seguros e sofisticados no planeta.

Outro nome interessante é o de Tom Gage, que desenvolveu o pacote de baterias para o carro gamer e, no passado, fez o TZero. Este modelo esportivo pouco conhecido serviu de inspiração para os projetistas Martin Eberhard e Marc Tarpenning fundarem a Tesla em 2003.

O problema, porém, reside em quem está por trás do capital. De acordo com informações do The Verge, o fundador da IndiEV, Shi Hai, já foi processado três vezes por ex-funcionários. O empresário chinês foi acusado de comportamento racista com funcionários não-chineses, tratamento desrespeitoso, roubo de salário e demissão indevida.

Shi Hai, fundador da IndiEV
Shi Hai em 2012: empresário é acusado de racismo e roubo de salário (Reprodução/YouTube/Gamehub.tv)

Um destes ex-empregados, uma mulher chamada Meng Hua-Lee, afirma ter trabalhado para Shi Hai como uma “gopher” (gíria norte-americana para funcionários que fazem trabalho servil), realizando tarefas fora do expediente e chegando a cuidar dos filhos do empresário. Meng conta inclusive que Shi, muitas vezes, a tratava de forma “hostil e depreciativa”, dizendo a ela para não ter filhos já que ela deveria “dedicar sua vida” a ele.

Sobre a questão, um porta-voz da Indi afirmou ao The Verge que os processos, “todos frívolos”, já foram resolvidos. Já Meng estaria trabalhando em um acordo com Shi Hai na Justiça americana.

Via The Verge

Imagem: IndiEV/Divulgação

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!



VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler