terça-feira, dezembro 7, 2021

Últimas Postagens

Bitcoin supera a marca de US$ 65 mil e bate novo recorde

O Bitcoin atingiu hoje uma nova máxima histórica, atingindo a marca de U$65 mil. Caso for fazer algo, seguem aspas de alguns especialistas sobre essa alta.

Ricardo Dantas, CO-CEO da Foxbit

“Após o período de baixa e de correção do Bitcoin, o ativo começou a voltar a subir. Muitas notícias positivas sobre o mercado, fez com que o mercado ganhasse um up. O fato de El Salvador aceitar o bitcoin como moeda e até mesmo o fato da mineração do bitcoin sair da China e migrar para os Estados Unidos foi algo positivo para o mercado. E o mais recente, a aprovação dos ETFs na Bolsa de Valores fez com que o Bitcoin alcançasse esse patamar. 

Para os próximos meses acredito que novos recordes serão batidos. A tendência, como sempre foi, é de alta”

Vinicius Frias, CEO do Alter e Diretor do Méliuz 

“Nos últimos 3 meses o Bitcoin saiu da casa de 30 mil dólares para os atuais 65 mil dólares, sendo a maior parte nos últimos dias. As pessoas gostam de procurar justificativas de curto prazo – e, às vezes, a mais forte foi a atual aprovação de um ETF de bitcoin na bolsa de Nasdaq, Estados Unidos.

Mas gosto de pensar que os fundamentos sólidos são os mesmos que impulsionam a alta desde o ano passado, que é ainda mais expressiva: maior adoção pelo mercado institucional de forma geral e, principalmente, por ser um ativo contra a expansão monetária que atinge o mundo desde o início da pandemia.”

Rafael Izidoro, CEO da Rispar 

“O ano de 2021 tem sido agitado para o bitcoin, e muito positivo para a maturação do mercado. Depois da correção que iniciou em maio, logo após uma nova máxima histórica, a cripto voltou com força, e um dos motivos, sem dúvidas, foi a notícia do 1° ETF de Bitcoin nos Estados Unidos – algo aguardado há anos pela indústria, e que reflete na adoção mundial.

Com a economia global em crise, os olhos se voltam cada vez mais para o bitcoin como um excelente investimento, reserva de valor e um refúgio contra a inflação. Esse ciclo de alta ainda não acabou!”

Bernardo Schucman, vice-presidente sênior de operações de Data Center da CleanSpark

“A alta do Bitcoin vem impulsionada pela aprovação do primeiro ETF de Bitcoin nos eua bem como a consolidação da força computacional movida da China para os eua ,esse movimento fez dos eua o maior polo de mineração de Bitcoin do planeta. A minha aposta contínua em uma forte alto do Bitcoin para esse último quarto levando o preço a 150 mil dólares americanos no final de dezembro”

VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler