terça-feira, outubro 19, 2021

Últimas Postagens

preços recuam em algumas regiões

O mercado físico de boi gordo registrou preços predominantemente mais baixos nesta segunda-feira (13). Segundo o analista Fernando Henrique Iglesias, da consultoria Safras & Mercado, os frigoríficos
seguem exercendo pressão sobre o mercado, tentando realizar compras em patamar muito mais baixo. “Por enquanto, as negociações não se concretizaram nesses patamares mais baixos, e acontecem em níveis de preço semelhantes aos da semana passada”, disse Iglesias.

O fluxo de negócios permanece insignificante para o padrão recente. Os frigoríficos exportadores ainda operam remanejando suas escalas de abate em função da ausência de notícias acerca da China. “Quanto mais tempo demorar para o processo de retomada, mais desnorteado fica o mercado pecuário nacional, consequência da ausência de referências consistentes dos
frigoríficos de maior porte”, assinalou o analista.

Ao mesmo tempo, os dados de exportação ainda apontam para bom desempenho da carne bovina, e a tendência é que a ausência da China seja sentida de maneira mais enfática nos próximos relatórios semanais.

Com isso, em São Paulo, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 304 na modalidade a prazo, ante R$ 306 a R$ 307 na sexta-feira (10). Em Goiânia (GO), a arroba teve preço de R$ 292, contra R$ 295. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 306 a R$ 307, contra R$ 308. Em Cuiabá, a arroba ficou indicada em R$ 300 a R$ 301, estável. Em Uberaba (MG), preços a R$ 306 a arroba, inalterados.

Atacado

A carne bovina segue com preços acomodados no mercado atacadista. O quarto dianteiro ainda foi precificado a R$ 16,30. A ponta de agulha também permanece precificada a R$ 16,30, por quilo. Quarto traseiro ainda é precificado a R$ 21,50, por quilo.

VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler