terça-feira, outubro 19, 2021

Últimas Postagens

Gol inicia sua malha eVTOLs com acordo para 250 ‘carros voadores’ elétricos até 2025

A companhia de viagens aéreas Gol acaba de fechar um acordo com o Grupo Comporte para a aquisição ou arrendamento de 250 “carros voadores” elétricos até meados de 2025. As duas instituições estão em articulação com a concessionária de aeronaves irlandesa Avolon para o estabelecimento de uma malha aérea de táxis aéreos nos céus do Brasil.

Segundo o comunicado do Grupo Comporte, o acordo trará 250 VA-X4 eVTOLs, da fabricante britânica Vertical Aeroespace. “A aeronave eVTOL também produz 100 vezes menos ruído do que um helicóptero em voo de cruzeiro, e 30 vezes menos nos momentos de decolagem e pouso”, destaca a instituição em nota.

publicidade

O “carro voador” que as empresas anunciam, o VA-X4, não é um Cadillac com asas saindo da garagem, mas uma pequena aeronave elétrica com decolagem vertical e voo horizontal, no estilo do V-22 Osprey das forças armadas dos Estados Unidos. Isto é, ele decola como helicóptero, mas voa como avião.

O veículo terá alcance de 160 km, velocidade máxima de 320 km/h e capacidade de carga de quatro passageiros, sem considerar o piloto. É um literal táxi aéreo.

Modelo já foi negociado anteriormente com American Airlines. (Imagem: Divulgação/Vertical Aerospace)

VA-X4 ainda precisa dos primeiros testes de voo

Segundo a Gol, a concessão dos “carros voadores” elétricos fará parte de sua expansão de atendimento regional e, até o momento, não houve revelação das cifras presentes no acordo.

O projeto dependerá de etapas de regulamentação pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e demais autoridades. A estimativa da Avolon é que os processos de certificação e autorização de rotas estejam concluídos até 2024.

É interessante lembrar que um acordo similar ao da Gol foi fechado em junho deste ano entre a Vertical Aerospace e a American Airlines. A mesma quantidade de aeronaves VA-X4 foi pré-encomendada diretamente, com um valor estimado de US$ 1 bilhão.

Ambos os acordos dependem das regulamentações do VA-X4, que ainda está em processo de montagem, e que deve passar por aspectos de regulamentação até 2024. Em entrevista, o chefe de engenharia da Vertical Aerospace, Tim Williams, afirmou que a linha de produção está aguardando a chegada de algumas peças, e que o primeiro voo de teste deverá acontecer até o final do ano.

Via UOL e eVTOL.com

Imagem: Divulgação/Vertical Aerospace

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!



VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler