domingo, outubro 17, 2021

Últimas Postagens

Defesa Agropecuária e PM interceptam transporte irregular de 27 equinos

Foto: Governo do Estado de São Paulo/Divulgação

Uma ação realizada pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária, com o apoio da Polícia Militar Rodoviária do estado de São Paulo e parceria da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (IAGRO), do Mato Grosso do Sul, interceptou, nesta quarta-feira, 15, o transporte irregular de 27 equinos que foram carregados no município de Presidente Bernardes (SP), com destino à cidade de Tacuru (MS), uma viagem de quase 600 quilômetros.

Como descrito no Boletim de Ocorrência policial, “os 27 animais equinos, sendo 18 éguas e nove cavalos estavam sendo transportados de forma incompatível com a integridade física, mal acondicionados, alguns amarrados violentamente pelo rabo e pescoço, passando fome e sem água, além do excesso de carga e alguns animais machucados, em estado de maus tratos”.

A ação, que teve a participação dos médicos veterinários Marcio Freitas, do Escritório de Defesa Agropecuária (EDA) de Presidente Prudente e André Louzada, do EDA de Presidente Venceslau, foi iniciada após a Coordenadoria de Defesa Agropecuária receber informação da IAGRO de um flagrante de transporte irregular dos animais em um caminhão, que já estava na cidade de Bataguassu (MS), na divisa entre os dois estados.

A equipe da Coordenadoria, com o apoio da Polícia Militar Rodoviária de Presidente Prudente, deslocou-se até o local, onde foi determinado ao motorista que retornasse com os equinos para a propriedade rural de origem, no município de Presidente Bernardes, para serem desembarcados.

Em decorrência da situação de maus-tratos aparentes em que se encontravam os equinos, o responsável pela venda dos animais recebeu ordem para que providenciasse alimentação e água aos cavalos, assim como providenciasse os exames específicos e, posteriormente, solicitasse a emissão da Guia de Trânsito Animal (GTA), possibilitando o deslocamento de maneira regular dos cavalos.

A Polícia Militar Rodoviária lavrou um Boletim de Ocorrência de maus-tratos dos animais e encaminhará o registro à Polícia Civil, que cuidará da investigação do caso. A Defesa Agropecuária de São Paulo lavrou um auto de infração contra o vendedor dos equinos, por movimentar e/ou transferir animais sem a devida documentação zoossanitária, com multa em torno de R$ 3,9 mil.

O comprador, que também é proprietário do caminhão, foi autuado pela IAGRO, o órgão estadual de Defesa Agropecuária do Mato Grosso do Sul.

VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler