sexta-feira, outubro 22, 2021

Últimas Postagens

Citroen radicaliza no design e transforma o novo C3 quase em um SUV

A Citroen apresentou nesta quinta-feira (16) a primeira grande renovação do C3 no Brasil desde que o modelo foi lançado por aqui em 2012.

E as mudanças ficam evidentes principalmente no design: o modelo que antes possuía formas leves e abauladas deu lugar a um carro que lembra mais um SUV do que um hatchback. A carroceria também ficou um pouco mais quadrada e a suspensão bem elevada, diz a marca francesa, por causa das calçadas “particularmente altas” na América do Sul.

publicidade

Stellantis/Divulgação

Este é um ponto importante a ser ressaltado: o novo C3 que será vendido na América do Sul — e também na Índia — não é a mesma versão que está sendo comercializada na Europa. O próprio CEO da Citroen, Vincent Cobée, explica o porquê deste novo “hatchback aventureiro”.

Versão para emergentes

“O design foi inspirado e feito para os países em questão com o objetivo de oferecer uma solução única que transmita a identidade da Citroen”, afirmou o executivo, em comunicado oficial. “Comprar um carro é um grande investimento para os clientes e nossa ambição como marca mainstream é oferecer um modelo moderno e prestigioso, oferecendo uma especificação de preço de alto nível na vanguarda do mercado.”

Na verdade, o novo C3 se trata de um projeto pensado para mercados emergentes, baseado numa versão simplificada da plataforma CMP, desenvolvida pelo extinto grupo PSA em parceria com a chinesa Dongfeng. Esta base é utilizada no Peugeot 208 e em modelos menores como o Corsa F, da Opel, e o Aeolus Yixuan, da própria Dongfeng.

O novo Citroen C3 também é o primeiro de uma nova família de carros pensados pela marca francesa para a América do Sul. Chamada de C-Cubed, a gama terá ainda um SUV para substituir o Aircross no futuro e um sedã compacto, todos voltados para as demandas do continente.

Novo Citroen C3
Stellantis/Divulgação

Um carro curto, porém espaçoso, promete a Citroen

Ainda sobre o design, a frente do novo C3 ostenta a assinatura tradicional da Citroen, com os faróis posicionados em dois níveis e as barras cromadas que formam um V de ponta-cabeça. As luzes diurnas de LEDs estão em uma posição separada e o capô é um pouco mais bojudo do que a antiga versão. Outro detalhe que chama a atenção é o teto colorido que se difere do resto da carroceria.

A traseira, por sua vez, é um pouco menos inclinada do que o modelo anterior — e também que o modelo europeu —, com o para-choque com a base sem pintura. Na lateral, as molduras de roda pintadas de preto trazem o ar de SUV tão desejado pela marca.

Novo Citroen C3
Stellantis/Divulgação

O novo C3 é um carro pequeno, com entre-eixos de 2,54 m — próximo ao do Peugeot 208 — e comprimento de 3,98 m, para se adequar às normas legislativas da Índia. Ainda assim, a Citroen promete um espaço interno razoável, especialmente pelo teto elevado e pela folga para as pernas no banco traseiro, que é de 653 mm. O porta-malas, por sinal, é relativamente grande para um hatch, com capacidade para 315 litros.

O painel é de plástico e possui um suporte de celular ao lado da central multimídia, que apresenta uma tela de 10” com Android Auto e Apple CarPlay. A conectividade, no entanto, só é permitida com fio.

Por último, o C3 estará disponível no Brasil nas cores branco, preto, azul e dois tons de cinza (Grafito e Artense). O teto pode ser branco ou preto.

Espaço interno do novo Citroen C3
Stellantis/Divulgação

Novo C3 deve vir com motor 1.6

A Citroen não divulgou as especificações de motorização do carro, mas especula-se que, no Brasil, o motor no modelo de entrada será um 1.6 flex com potência de 118 cv e 15,5 kgfm de torque. Este ajuste foi feito pela Fiat, que também pertence ao grupo Stellantis, e teve participação na construção do carro e no fornecimento de componentes. A transmissão terá um câmbio manual de cinco velocidades.

Fabricado em Porto Real, no estado do Rio de Janeiro, o novo C3 será exportado para toda a América do Sul. A Citroen explica que a estratégia de vendas é torná-lo um carro acessível dentro do segmento hatchback.

“A nossa ambição é oferecer um veículo versátil e moderno, com equilíbrio para entregar tudo o que os clientes necessitam e manter os preços em um nível competitivo”, explica Vanessa Castanho, head da fabricante francesa na América do Sul, em comunicado à imprensa. “Para isso, as equipes locais participaram plenamente da concepção, do desenvolvimento e da produção do modelo.”

A marca francesa também não descarta lançar uma versão elétrica do modelo, embora Cobée afirme que os mercados sul-americano e indiano não estejam preparados para a tecnologia movida a bateria.

O novo Citroen C3 será lançado no primeiro trimestre de 2022 e deve concorrer com compactos do tipo “aventureiro” como o Fiat Argo Trekking e o Hyundai HB20X.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!



VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler