terça-feira, outubro 19, 2021

Últimas Postagens

Bahia já teria executado mais de 80% das ações previstas para erradicação

A Bahia já executou mais de 80% das ações dentro do Plano Nacional de Erradicação da Febre Aftosa (Pnefa), previsto para o período de 2017 a 2026. A informação foi divulgada na manhã da última quinta-feira (16) durante uma reunião com a Agência de Defesa Agropecuária da Bahia (Adab). Os dados da 1º fase da campanha de vacinação contra a febre aftosa revelam ainda que o índice de imunização dos bovinos e bubalinos em todo o estado alcançou 93,3%.

Resultados preliminares apontam para avanços no Pnefa na Bahia como o aumento da taxa de propriedades atendidas para 86,5%, a realização de supervisões internas, além da criação e fortalecimento do setor de epidemiologia. “Reuniões de avaliação como essa possibilitam melhorias  de forma conjunta entre o órgão central e os executores da defesa agropecuária. Estamos num caminho positivo e com todas as garantias de que temos segurança sanitária em nosso estado. Por tudo isso, a Adab está de parabéns pelo trabalho já realizado até agora”, afirma Cássio Peixoto, um representante da entidade.

Todas as ações dentro do Pnefa visam a suspensão da obrigatoriedade da vacinação contra a Febre Aftosa e, neste sentido, a Adab tem unido esforços com criadores e cadeia produtiva para ampliar os índices e seguir as recomendações do Ministério da Agricultura. “Nossos números de cobertura vacinal e o árduo trabalho desenvolvido pela nossa equipe técnica ao longo de todos esses anos mostram que a Agência e os produtores cumpriram seus papéis”, avaliou o diretor geral da Adab, Oziel Oliveira. “O próximo passo é complementar as ações para ter subsídios necessários ao requerimento da suspensão da vacina e assim investir recursos nas atividades de fiscalização do trânsito, assegurando uma defesa sanitária ainda mais eficaz do que já fazemos hoje”.

Presente ao encontro, o presidente da Faeb, Humberto Miranda, destacado o comprometimento dos fiscais da Adab quanto os quesitos apontados nas auditorias e a transparência da agência em todo o processo. “O setor produtivo se sente confortável em ver os pontos positivos e ainda mais seguro ao ter acesso a informações do que precisa ser ajustado. A união entre poder público e iniciativa privada é importante para a economia do nosso estado e temos um cenário muito favorável na Bahia, diferentemente de outras unidades da federação”.

Mesmo como encerramento da 1ª etapa de vacinação, a Adab dá continuidade às ações. “A campanha termina, mas as atividades continuam de forma ativa o ano todo porque precisamos alinhar estratégias, reajustar direcionamentos e ver a melhor maneira para otimização de recursos”, enfatizou o diretor de Defesa Animal, Carlos Augusto Spínola, lembrando que a Agência tem intensificado a interação com o segmento da Educação Sanitária, dando ênfase para as notificações de enfermidades vesiculares demais ações de vigilância ativa. Além disso, a Adab iniciou uma nova etapa do processo de Geolocalização de Propriedades, com a autodeclaração pelos criadores, quesito fundamental para a suspensão da obrigatoriedade da vacina. Com relação aos índices de cobertura vacinal, em função das medidas pós etapas implementadas, apenas 64 municípios baianos ficaram abaixo de 90% e houve uma redução de 10% do percentual de inadimplência com relação à vacinação do rebanho em toda a Bahia.

“Diante das dimensões do território baiano e das dificuldades enfrentadas pela pandemia, consideramos os dados bastante satisfatórios. A Adab tem a função básica de atender ao produtor e defender seu patrimônio pecuário, dando seguridade sanitária aos plantéis e superando as metas estabelecidas pelo Mapa”, destaca o coordenador do Pnefa, José Neder. “Nossa expectativa é que o relatório final da auditoria dê um panorama positivo, de evolução das atividades, porque a suspensão da vacina é um caminho irreversível. E todas as nossas ações estão voltadas para provar que temos um serviço de excelência, com segurança sanitária capaz de identificar rapidamente qualquer situação de risco em nosso estado”, finaliza.

VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler