sexta-feira, outubro 22, 2021

Últimas Postagens

Algumas aplicações de drones dentro do mundo corporativo

A tecnologia muda o mundo. Em alguns casos os avanços tecnológicos acompanham as necessidades do público, já em outros são esses novos aparelhos eletrônicos que definem as novas relações sociais. Os drones são os instrumentos da vez nesse sentido.

Máquinas que realizam voos sem a presença de um piloto representam um grande avanço da sociedade e da tecnologia, apresentando a possibilidade de substituição do trabalho humano em atividade de riscos ou que representem um grande desgaste.

Ao trazer esse tipo de possibilidade, os drones dão continuidade a um processo de automatização das atividades sociais, principalmente as de trabalho, exigindo profissionais cada vez mais capacitados, para lidar com o controle dessas máquinas.

Se antes uma o serviço de análise de risco ambiental precisava ser feito com um conhecimento prático, junto a atividades manuais de inspeção, algo impensável dependendo da extensão do lugar, com a tecnologia esse trabalho torna-se tangível.

Além da capacidade avançada de análise, realizada através de programas de computação, existe a velocidade com que esses serviços são executados, de acordo com os instrumentos utilizados, destacando-se cada vez mais o uso de drones.

Apesar de ser um dispositivo que ganha cada vez mais espaço nas relações sociais e de trabalho, a criação do drone não é exatamente recente, e o que o torna tão popular atualmente são as atualizações que esse instrumento vem recebendo.

Quando as máquinas voaram sozinhas

Esse modelo de nave não tripulada tem sua origem no período de guerras. O instrumento começou a se popularizar após a criação da Queen Bee (abelha rainha em inglês), um modelo desenvolvido pelos ingleses que era controlado unicamente por rádio.

Usado no treinamento de pilotos, essas naves não tripuladas foram o primeiro projeto popular do que viria a ser um drone, datando ao ano de 1989, quando o exército austríaco usou balões de ar quente não tripulados para atacar a cidade de Veneza.

Porém, foram as naves Queen Bee que popularizaram os instrumentos que atualmente conhecemos como drones. Resultando, por exemplo, no nome pelo qual esses objetos também são conhecidos no Brasil, como zangões.

Muitas tecnologias tiveram uma origem bélica, assim como a própria internet, que hoje permite que um indivíduo consiga achar uma receita de torta de morango, para fazer no feriado, assim como atuar em sistema de rastreamento de entregas.

Se as possibilidades trazidas pela conexão ao mundo digital se afastam do seu propósito original, que era o de quebrar as linhas de encriptação do exército nazista, o mesmo tipo de conclusão pode ser feita em relação aos drones.

Ainda existe a sua capacidade para o mercado bélico, mas os drones vêm modificando também outras outras do setor corporativo, trazendo assim novas áreas e estratégias a serem exploradas pelo mundo empresarial.

Isso porque os drones não são mais objetos de filmes de ficção científica, sendo inclusive regulamentados desde 2017 pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), o que apenas prova a adesão desses aparelhos à sociedade.

Mercados nos quais os drones podem atuar

Essas naves não tripuladas estão cada vez mais presentes no ambiente social e comercial. Um movimento que se deve também à evolução tecnológica desses aparelhos, que se apresentam em instrumentos gradativamente menores.

É um processo similar ao de compactação dos computadores, que começaram como máquinas gigantes, que ocupavam grandes cômodos, até chegarem a tamanhos menores, como um desktop e mais recentemente aos celulares.

Uma praticidade que permite que um usuário procure pelos serviços de uma empresa de içamento diretamente de um aparelho que cabe em seu bolso, sem precisar recorrer às clássicas e pesadas listas telefônicas.

É com base nesse desenvolvimento tecnológico que os drones se tornaram acessíveis ao público e ao mercado, contando também com o barateamento do processo de fabricação dessas máquinas voadoras.

Com isso, a adoção delas ao meio empresarial é compreensível, com os drones podendo auxiliar em diversas atividades, tais como:

  • Vigilância;
  • Inspeções técnicas;
  • Serviço de entregas;
  • Filmagens aéreas.

Com essa pluralidade de ações, fica fácil prever a variedade de mercados que podem ser beneficiados pelo uso de drones. Para que não haja dúvidas sobre como esses aparelhos podem favorecer a sua empresa, é importante destacar cada uma dessas áreas.

Segurança

Os drones podem ser grandes parceiros dos sistemas de segurança. O uso dessas máquinas no processo de vigilância noturna de um prédio, por exemplo, pode fazer com que a força de segurança esteja presente em diversos pontos de maneira rápida.

Com uma instalação de câmera de monitoramento nesses aparelhos, os drones poderão fazer um mapeamento melhor da área a qual foram programados para observar, evitando assim a ação de criminosos no local, ou facilmente os identificando.

A partir dessas utilidades e dos custos cada vez menores de produção, incluir os drones no catálogo de produtos da sua empresa de vigilância pode ser uma boa maneira de aprimorar os seus serviços e seu poder competitivo. 

Inspeções técnicas

Esses aparelhos também são úteis durante os processos de inspeção, auxiliando no processo de vistoria e fiscalização de ramos, como o da construção. Os drones podem ser usados para analisar questões técnicas e estruturais do prédio.

Ao mesmo tempo, esses aparelhos conseguem fazer auditorias de formas que seriam perigosas para o ser humano. Como no processo de averiguação de que uma linha de vida para telhado foi instalada corretamente no teto dessas edificações.

Ou seja, os drones não só substituem o trabalho humano em situações de risco, como pode se assegurar de que as normas de segurança estão sendo seguidas em um empreendimento, além de outras garantias de proteção.

Auxílio em atividades de risco

Em um ambiente de guerra, a substituição de soldados por drones já é uma realidade no mundo bélico, mas fora desse ambiente de confronto, essas máquinas também podem ser usadas de forma a retirar o ser humano de uma situação de risco.

Os drones podem ser utilizados como objetos de auxílio no processo de resgate de pessoas, futuramente podendo ser um aparelho essencial para o trabalho do corpo de bombeiros, por exemplo.

Estudo de solos

Ao serem atualizados com sistemas de análise e programação, os drones podem realizar a função de examinar grandes estruturas prediais, ao mesmo tempo que são capazes de analisar a qualidade de uma grande extensão de terra.

Com isso, essas naves não pilotadas podem ser aplicadas na pesquisa de solos e terrenos para o setor agrário, assim como na análise e inspeção de áreas de florestamento e o espaço que se divide com fazendas e grandes lavouras.

Organizações ambientais podem utilizar drones no processo de manutenção de áreas verdes, por exemplo, acabando com essa ideia de que a evolução tecnológica é inimiga do meio ambiente, pelo contrário, podem até se beneficiar uma da outra.

Os drones no varejo

O crescimento do e-commerce e das atividades comerciais na internet, faz com que os serviços de entrega expandem ainda mais a sua área de atuação. E com um maior volume de trabalho, mostra-se necessário encontrar maneiras de otimizar esse processo.

Uma empresa de transporte de cargas pode usar drones para vistoriar os seus caminhões, auxiliando os serviços de vigilância. Mas os drones também podem ser usados na entrega final do produto ao consumidor.

Grandes empresas do ramo de varejo estão adotando esses aparelhos no processo de entrega das compras, garantindo uma entrega rápida e eficaz para os consumidores.

Eventos e filmagens aéreas

Os drones estão se tornando grandes parceiros dos serviços de fotografia e filmagens, auxiliando com a cobertura de imagens em festas, casamentos e eventos de grande porte, como um festival de música.

Diante disso, esses aparelhos também ganham destaque em celebrações de caráter lúdico, permitindo a realização de um show de luzes.

Eles podem substituir até mesmo um show de fogos de artifício em festividades de ano novo, no lugar dos barulhentos explosivos, para o deleite dos cachorros e das crianças pequenas, que costumam ser afetadas por esse tipo de detonação estrondosa.

Hora da brincadeira

Por mais que os drones apresentem diversas possibilidades profissionais, como essas aqui apresentadas, esses instrumentos também ganham destaque com as crianças, com modelos específicos para serem utilizados em atividades recreativas.

Para os pequenos, os drones se apresentam como a evolução dos famosos carrinhos de controle remoto, trocando as pistas pelos céus.

Óbvio que a supervisão de um adulto é sempre recomendada, podendo dessa forma agir como um momento de proximidade entre pais e filhos.

O meio corporativo e sua evolução com os drones

Os drones estão modificando as relações sociais e comerciais, apresentando diversas possibilidades capazes de aprimorar as funções hoje realizadas.

Uma empresa de instalação de cameras pode ver o seu ramo de atividades expandir, com a inclusão de um novo serviço em seu catálogo de operações. 

Além disso, o mesmo pode ser dito sobre outras especialidades, como o meio de segurança e filmagens.

Os drones chegaram de vez ao mercado, começando a modificar tanto o meio industrial como as relações diretas com o consumidor, acompanhando assim as novidades tecnológicas que surgem em uma frequência cada vez mais constante.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

VER MATÉRIA ORIGINAL

Latest Posts

Não Deixe de Ler