quarta-feira, maio 18, 2022

Últimas Postagens

Concurso PRF: Cebraspe não adia e provas seguem confirmadas; O que mudou de março até hoje?

A expectativa de aplicação das provas do concurso público da Polícia Rodoviária Federal (Concurso PRF 2021) no dia 09 de maio, daqui a dez dias aproximadamente, só aumenta. Porém, com a situação da pandemia no país, a aplicação das provas pode não acontecer, assim como aconteceu no primeiro trimestre deste ano. Afinal de contas, o exame será mesmo aplicado na data marcada pela PRF?

O edital de concurso da PRF foi lançado em janeiro, com previsão de provas para o dia 28 de março. No entanto, as provas foram suspensas no dia 12 de março por conta da pandemia do novo coronavírus. Nesse dia, conforme o levantamento do consórcio de imprensa, o país registrou pouco mais de 2 mil mortes por covid-19 em um intervalo de 24 horas. O que mudou de março até hoje?

A corporação esperava que a situação do país já estivesse melhor para que as provas pudessem ser aplicadas. No entanto, não foi isso que aconteceu. O cenário só piorou. Em abril, a média passou da casa de 3 mil mortes. Em comunicado de adiamento, ainda em março, a corporação surpreendeu e comunicou o adiamento das provas já com uma nova data. A prova passou de 28 de março para 09 de maio de 2021.

A situação da pandemia não melhorou. Pelo contrário, só piorou. A média de mortes subiu consideravelmente e chegou a alcançar 4 mil mortes em um único dia. Ou seja, provas adiadas novamente, correto? Pelo menos não até agora.

Como justificativa para o não adiamento das provas, o Cebraspe, banca organizadora do certame, comparou que é possível a aplicação das provas, uma vez que já acontece um relaxamento das medidas restritivas pelo país, como, por exemplo, a abertura de bares e restaurantes, entre outras atividades de comércio.

Ou seja, a banca garante a realização das provas e diz que a participação do candidato nas provas é facultativa. Vai quem quer, vai quem pode. Esse parece ser o recado da empresa.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) sempre se mostrou favorável a aplicação das provas o mais rápido possível para recomposição de seu efetivo: Encurtou o prazo entre a publicação do edital e aplicação de provas, adiou e remarcou imediatamente a aplicação das provas e divulga constantemente nas redes sociais que os candidatos devem manter em dias os estudos porque a prova logo acontecerá.

No entanto, o cenário não se mostra favorável para aplicar as provas e comparar o relaxamento das atividades privadas ao setor público não parece ser uma atitude assertiva. Uma intervenção judicial deve acontecer caso as provas sejam confirmadas para o dia 09 de maio.

Conversa com governadores

A corporação, por meio de seus superintendentes, está consultando os governadores de todo o país para verificar a viabilidade de realização das provas. A conversa é necessária por conta da pandemia da Covid-19, que pode impedir a aplicação das avaliações.

Na última terça-feira, 27 de abril, por exemplo, o superintendente da PRF no Amapá, Aldo Balieiro, se reuniu com o governador do estado, Waldez Goes, para tratar sobre o concurso.

“Recebi hoje o superintendente da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Aldo Balieiro, para falarmos sobre a realização do concurso público da instituição, que está previsto para o dia 9 de maio. Nossa intenção é estarmos alinhados sobre os procedimentos de segurança sanitária que vão garantir a saúde dos amapaenses ao realizar as provas e também assegurar essa oportunidade de concorrer às vagas do concurso”, disse o governador em uma de suas publicações no Instagram.

A mesma medida deve acontecer nos demais estados do país. A PRF pretende aplicar as provas no domingo, dia 9 de maio, porém, para isso, depende das regras estabelecidas em cada estado.

Caso alguma região não tenha condições de aplicação das avaliações na data prevista, a PRF e o Cebraspe terão que optar por um novo adiamento das provas do concurso.

(noticiasconcursos)

Latest Posts